• Por que a NASA não voltou à Lua desde 1972? Aqui está a explicação definitiva!

    Muita gente ainda duvida que a NASA levou astronautas à Lua com o programa Apollo. Agora, Jim Bridenstine, atual administrador da agência espacial, decidiu explicar por que o governo do país demorou tanto tempo para decidir voltar

  • Fábio Assunção comete gafe e revela sexo do bebê que Letícia Colin espera

    O ator foi agradecer uma declaração da global e acabou falando demais

  • Nua, modelo faz poses de yoga para quase 1 milhão de seguidores: "Nós nascemos assim"

    Sem revelar sua identidade, a Nude Yoga Girl é pura inspiração

  • Bolsonaro diz que liberação do FGTS será oficializada nos próximos dias e confirma mudança no IR

    SANTA FÉ, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro disse, ao final da Cúpula do Mercosul, em Santa Fé, que o anúncio da liberação de até 35% das contas ativas do FGTS, adiantadas pelo ministro da Economia Paulo Guedes durante o evento, será divulgado oficialmente nos próximos dias. "É uma pequena injeção na economia”, afirmou. Nas palavras do presidente, o pacote do FGTS é "bem-vindo" para ajudar a retomada do crescimento. “A economia, segundo especialistas, começa a dar sinais de recuperação", afirmou. Bolsonaro, que veio à cidade argentina para assumir a presidência pro-tempore do Mercosul, trouxe o filho mais novo, Jair Renan, 21, e o apresentou aos jornalistas dizendo: "ele está aprendendo". O presidente também falou sobre a reforma tributária. Ele confirmou as mudanças no Imposto de Renda, conforme antecipou a Folha de S.Paulo no domingo (14). "O que nós queremos fazer, conforme a explanação do Marcos Cintra no dia de ontem, na reunião de ministros, é mexer com os tributos federais, numa tabela de Imposto de Renda com no máximo 25% e dar uma adequada, e nós queremos, segundo o próprio Onix Lorenzoni, nós queremos ano a ano, diminuir nossa carga tributária." Indagado sobre se o Mercosul havia passado de ser um assunto secundário para ser uma prioridade, afirmou que fazia críticas ao bloco no passado. "Como parlamentar eu batia sempre no Mercosul por causa do viés ideológico. Agora, eu chegando, com a política econômica indicada por mim, com o propósito de buscarmos o comércio e não de pensar numa grande pátria bolivariana, usando o Mercosul para tal, nós redirecionamos o Mercosul. Estamos no Mercosul 2.0." E completou: "Não é que nós mudamos de ideia, nós mudamos o Mercosul".

  • Bruna Marquezine é chamada de 'sub' e briga com 'hater' na web: "Agora me erra"

    A atriz perdeu a paciência nesta quinta-feira (18) com um "fã" (ou seria um hater?) nas redes sociais. Ela foi chamada de "sub-celebridade" após uma série de comentários a atacando e respondeu revoltada.

  • Liam Neeson revela discriminação em Hollywood: 'Não seria atriz nem por todo dinheiro'

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Reconhecido como um dos melhores e mais conceituados atores de filmes de suspense, o britânico Liam Neeson, 67, parece não ter problemas para arrumar trabalho em Hollywood. Ele fez dois filmes em 2019 e há pelo menos mais quatro em produção. Porém, ele reconhece que a vida das atrizes é muito mais complicada. Em recente entrevista à Europa Press, comentou sobre o que seria de sua vida caso ele tivesse nascido mulher.  "Se fosse mulher não seria atriz em Hollywood nem que me dessem todo o dinheiro do mundo", disparou. Ele revelou que há muita discriminação nesse meio, sobretudo quando as mulheres atingem idade próxima aos 40 anos. "Vejo mulheres bonitas que, quando já têm uma certa idade, ficam de repente com a cara esticada", disse.  Entre os sucessos de bilheteria de Neeson, destaque para longas como "Busca Impalcável" (2008), "Esquadrão Classe A" (2010), "Sem Escalas" (2014) e "O Passageiro" (2018).

  • Mari Palma segue os passos do namorado Phelipe Siani e pede demissão da Globo

    Nas redes sociais, Mari agradeceu pelos 11 anos dedicados ao canal