Hummm... a página que você está procurando não está aqui. Tente a busca acima.
  • Namorado francês de Ana Maria Braga tem 55 anos, é dono de empresa e 'arranha' o Português

    O novo namorado de Ana Maria Braga, fotografado com a apresentadora num shopping do Rio, é o...

  • Gracyanne Barbosa é convidada para fazer sexo a três no 'Vai que cola'

    No novo episódio do "Vai que cola", do Multishow, Gracyanne Barbosa chega a Miami em busca de uma...

  • Ator de 'Roque Santeiro' pede abrigo no Retiro dos Artistas aos 81 anos: 'Quero ser feliz'

    Rui Rezende é o mais novo morador do Retiro dos Artistas desde a última segunda-feira. O ator de...

  • Após 'pedir' que filhas de ministros do STF sejam estupradas, advogada pode ter registro da OAB cassado

    Advogada disse torcer para que filhas de ministros do STF fossem estupradas e mortas

  • Tino Marcos perde salário de mais de R$ 100 mil e vira freelancer na Globo

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em julho, o repórter Tino Marcos, 57, anunciou que se afastaria de suas funções na Globo. Alegando cansaço, o jornalista afirmou que ficaria seis meses longe da televisão, pelos quais não receberia remuneração, retornando em janeiro de 2020. Cerca de quatros meses depois de seu afastamento, Tino Marcos teve seu contrato modificado pela emissora e, segundo o colunista Léo Dias, do UOL, ele será um freelancer com algumas regalias e não mais contratado no regime CLT. O jornalista esportivo receberá por reportagens, não fará plantão nem será obrigado a frequentar a Redação da Globo. Ainda segundo o colunista, o salário de Tino girava em torno de R$ 130 mil a R$ 150 mil, mensais. Apesar da mudança contratual, ele deve continuar a receber alguns benefícios, como planto de saúde. Com sete coberturas de Copas do Mundo, Tino Marcos fez reportagens especiais para o Esporte Espetacular e foi editor-chefe do Globo Esporte. Questionada, a Globo confirmou por meio de sua assessoria que o jornalista volta à emissora em janeiro, mas disse que não comenta sobre os contratos de seus colaboradores. As alterações em contratos de funcionários na Globo têm sido recorrentes nos últimos meses e deve atingir outros profissionais da casa, como Marcos Uchôa, 61, que também participou de importantes coberturas, como a Guerra do Iraque, a Copa do Mundo de 2002 e a ida do brasileiro Marcos Pontes ao espaço.

  • Dani Souza critica torcedores racistas e homenageia Dentinho

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Danielle Souza, 38, ex-mulher Samambaia, fez uma homenagem ao marido, o jogador de futebol Dentinho, 30, e criticou o episódio de racismo do qual ele foi vítima neste domingo (10), durante um jogo Shaktar Donetsk contra o Dínamo de Kiev, pelo Campeonato Ucraniano.  "Hoje o meu marido foi vítima de mais um episódio de racismo aqui na Europa. É muito triste saber que em pleno 2019 atitudes como essa ainda existem. O que ele sofreu dentro do campo, acontece com milhares de pessoas fora dele. Não podemos aceitar isso jamais! Estamos com você, Vida. Meu orgulho."  A mensagem de Danielle foi postada em sua conta no Instagram e foi seguida de uma série de mensagens de apoio: "Deplorável, Lamentável, Nefasto...", comentou o humorista Márvio Lúcio, conhecido como Carioca; "Não consigo entender, não entra na minha cabeça esse tipo de situação. Força pra vocês, amiga", afirmou a modelo Dani Bolina.  O ato de racismo praticado pela torcida do Dínamo de Kiev foi direcionado a Dentinho e ao jogador Taison, também do Shaktar Donetsk. Revoltado com a situação, Taison chegou a fazer mostrar o dedo do meio e a chutar a bola na direção dos torcedores. Por causa disso, foi expulso. "Jamais irei me calar diante de um ato tão desumano e desprezível. Minhas lágrimas foram de indignação, de repúdio e de impotência, impotência por não poder fazer nada naquele momento", disse Taison em uma publicação na rede social Instagram.  Dentinho, que não havia se pronunciado após a partida, postou um texto em suas redes sociais, afirmando que foi o pior dia de sua vida.  "Por três vezes a torcida adversária fez sons que lembravam macacos, sendo duas vezes direcionadas a mim. Essas cenas não saem da minha cabeça. Não consegui dormir e já chorei muito. Sabe o que eu senti naquele momento? Revolta, tristeza e nojo de saber que ainda existem pessoas tão preconceituosas nos dias de hoje", disse.

  • "Transei a 3 após os 56 anos e dei voz para mulheres mais velhas"

    A escritora Isabel Dias conta detalhes do seu livro "32 - Um homem para cada ano que passei com você", no qual relata suas aventuras sexuais após o divórcio aos 56 anos e dá uma aula sobre sexualidade e liberdade sexual da mulher.