Assunto

Belo Horizonte | Últimas notícias da capital mineira

  • BBC News Brasil

    Enchentes, boate Kiss, Brumadinho: em um dia, novo recorde de mortos por covid supera todas as maiores tragédias do Brasil

    Foram 1.910 mortos nas últimas 24 horas. No total, 259.271 pessoas morreram em decorrência do novo coronavírus.

  • Extra

    Mulher embriagada atropela dois PMs em Belo Horizonte; motorista perde a CNH e caso é investigado

    Uma motorista embriagada invadiu a pista contrária e atropelou dois Policiais Militares que estavam...

  • Agência Brasil

    BNDES financiará construção de centros de saúde em Belo Horizonte

    A sociedade de propósito específico (SPE) Saúde Primária BH S.A., concessionária vencedora do leilão de parceria público-privada (PPP) realizado pela prefeitura de Belo Horizonte, receberá R$ 180 milhões em financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para construção ou reconstrução de 40 unidades básicas de saúde na capital mineira. Com essa PPP, a prefeitura pretende fortalecer a rede de saúde do município. A operação de financiamento será na modalidade mista, ou seja, R$ 120 milhões serão repassados pelo BNDES ao cliente final, e os R$ 60 milhões restantes serão liberados por um agente financeiro credenciado que, no caso, é o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). De acordo com o previsto na PPP, a Saúde Primária BH vai administrar os serviços não assistenciais dos centros de saúde que envolvem limpeza e conservação, manutenção predial, segurança patrimonial, engenharia clínica e gestão de utilidades. Caberá à prefeitura cuidar dos serviços ligados ao atendimento médico à população, que serão prestados, em sua totalidade, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O chefe do Departamento do Complexo Industrial da Saúde do BNDES, João Paulo Pieroni, informou que as 40 unidades de saúde serão construídas ou reconstruídas em locais onde já existiam. “Paulatinamente elas vão sendo ativadas. E naquelas localizações em que se aproveita a estrutura do terreno, vai haver uma demolição e uma nova construção. Em outras, uma nova construção vai substituir uma já existente com outra finalidade”. Isso significa que parte dos centros vai continuar dentro da rede de saúde, mas com outras funções. “É tudo para melhorar a estrutura física”, disse Pieroni. Esta é a primeira operação de financiamento do BNDES a uma PPP na área da saúde para unidades básicas e a quarta no total. É a segunda também que tem a prefeitura de Belo Horizonte como ente público responsável. As três primeiras operações foram PPPs de construção e gestão dos serviços não assistenciais de hospitais vinculados aos estados de São Paulo e do Amazonas e da própria administração municipal de Belo Horizonte. Sustentabilidade Pieroni destacou que uma das vantagens da estrutura nova dos centros de saúde é ser moderna, acessível e sustentável. Como a empresa que vai construir é a mesma que vai administrar e cuidar da estrutura, ela tem o incentivo de reduzir custos. “Aqui a gente tem esse incentivo bem alinhado para que a construção seja bem realizada, até porque vai reduzir custos do operador para a manutenção dessa estrutura.” Os 40 centros de saúde estão localizados na periferia da capital mineira, em regiões mais afastadas, e a previsão é que ampliem a possibilidade de atuação da saúde da família, “que é um programa muito bem-sucedido e é, justamente, um programa de prevenção à população mais carente. Ali você vai ter, para cada unidade, seis equipes completas de saúde da família”, acrescentou Pieroni. Segundo a prefeitura, as unidades básicas atuais funcionam em instalações precárias e ineficientes, com problemas de infraestrutura que dificultam a prestação dos serviços e restringem o atendimento. Quando prontas, as unidades estabelecidas no contrato terão capacidade de atender uma população de cerca de 800 mil pessoas, ou cerca de 32% dos 2,5 milhões de habitantes de Belo Horizonte. Cada novo centro deverá ter em torno de mil metros quadrados. A expectativa é que essas futuras unidades possam participar do combate à covid-19, especialmente nas campanhas de vacinação. Ao final do prazo de concessão de 20 anos, todos os ativos serão revertidos para o patrimônio público. Os novos centros de saúde deverão funcionar até dezembro deste ano. Estruturação Em estágio ainda de estruturação, o BNDES tem um conjunto de iniciativas de vários estados e prefeituras na área da saúde, que, entretanto, ainda não podem ser reveladas ainda porque os técnicos do banco estão verificando, inclusive, se o modelo de PPP é o mais viável, explicou Pieroni. Em termos de financiamento, não há nenhuma outra operação em carteira, no momento, afirmou.

  • Yahoo Notícias

    Criança de 8 anos é atingida por 'bala perdida' enquanto comemorava aniversário em BH

    Segundo a PM, dois indivíduos em uma moto dispararam mais de 10 tiros na direção de um homem conhecido como "Loirinho", que não foi atingido pelos projéteis e depois fugiu do local

  • Agência Brasil

    Animais especiais resgatados em Brumadinho aguardam adoção responsável

    Cerca de 40 cães e 5 gatos considerados especiais aguardam um novo lar. Esses animais foram resgatados nas áreas atingidas após o rompimento de barragem, em Brumadinho. Outros 160 animais considerados “saudáveis” também estão disponíveis e podem ser adotados de forma online pelo site Me Leva pra Casa mantido pela mineradora Vale. Segundo a mineradora, esses animais foram impactados direta ou indiretamente pelo rompimento da barragem B1, em Brumadinho. A maioria foi resgatada nas áreas atingidas, em residências nas comunidades, deixados por doação voluntária de seus tutores ou, em muitos casos, abandonados na entrada da Fazenda ou do Hospital Veterinário. Pets especiais São considerados especiais não somente os pets com problemas físicos, mas todos aqueles que necessitarão de cuidados especiais. Um gato ou cachorro idoso, por mais saudável que esteja, vai precisar de cuidados extras que, por vezes, afugentam os futuros adotantes. Entre as deficiências mais comuns são sequelas de atropelamentos e de maus-tratos, como cegueira, paralisia e amputação de algum membro. Há também casos em que o animal já nasce com algum tipo de deficiência e em outras situações, a deficiência é desenvolvida por um problema de saúde, como a diabetes e a Leishmaniose. “O adotante precisa ter esse amor e cuidado com animal de qualquer forma. No caso do pet especial realmente requer um pouco mais de atenção. Mas tendo essa consciência, não se torna um problema. A atenção, o carinho, a gratidão do animal super compensa essa atenção maior de que ele precisa. Normalmente, quem adota um animal especial tem vários momentos felizes. Pois medicado, cuidado, ele pode ter uma vida ‘normal’. Os pets velhinhos, em geral, são animais mais tranquilos, menos agitado que terão vários momentos de alegria”, afirmou a analista ambiental e gestora da Fazenda Abrigo de Fauna, Magda Castro. Segundo a gestora, a preferência no momento de adoção é por filhotes e a procura aumentou durante o período de isolamento social em virtude da pandemia de covid-19. Os animais são monitorados por seis meses pela equipe da Fazenda Abrigo de Fauna, que faz uma pesquisa para avaliar se o perfil do adotante é compatível com o animal procurado. “Também registramos devolução, mas não é comum. Tivemos casos em que um casal se separou, teve uma tutora que adoeceu e não teve mais condições de cuidar. Também já teve caso em que a gente recolheu o animal - nesse caso específico, o animal era mantido preso em uma guia e isso fere uma das liberdades do animal. Foram realizadas três visitas e, apesar dos avisos, o tutor manteve a condição e então recolhemos o animal. Mas não é comum a devolução, a grande maioria [das adoções] é bem sucedida”, explicou a Magda. A cadela Hanna é um dos animais disponíveis para adoção em Brumadinho e região metropolitana de Belo Horizonte - Divulgação/Vale Processo de adoção De acordo com a Vale, 135 pets “saudáveis” foram adotados ao longo do último ano através de processo conduzido de forma online. Pelo site, é possível ver fotos e informações sobre porte, sexo, saúde e comportamento dos bichinhos. A equipe de veterinários da Vale foi treinada para realizar entrevistas virtuais e todo o processo de adoção pode ser realizado também à distância. Em caso de sucesso, os veterinários realizam uma visita técnica na casa do interessado, uma vez que um pet especial precisa de um ambiente que seja passível de adaptação. A equipe faz a entrega do animal na residência do adotante em uma área de até 150 quilômetros de Belo Horizonte. “Em outros estados temos a restrição de entregar o animal. De toda forma, não é um impedimento. São considerados caso a caso. Neste momento, há três interessados em adoção no estado de São Paulo. Nestes casos, o interessado tem que vir buscar o animal”, explicou. Conheça aqui os animais que aguardam por adoção responsável.

  • Reuters

    BR Distribuidora diz que unidade em Betim opera com escolta policial por greve

    SÃO PAULO (Reuters) - A BR Distribuidora afirmou nesta sexta-feira que sua unidade em Betim está operando sob escolta policial em meio a uma greve de caminhoneiros que atuam no transporte de combustíveis em Minas Gerais. Segundo a companhia, maior distribuidora de combustíveis do Brasil, autoridades de segurança foram acionadas para garantir o desbloqueio do acesso à base de Betim, que apesar disso ainda opera de forma restrita.

  • Yahoo Finanças

    Postos de BH têm filas por medo de falta de combustível

    Consumidores se aglomeraram em postos.

  • Extra

    PF indica que perfurações feitas pela Vale provocaram desmoronamento de barragem em Brumadinho

    SÃO PAULO -- Uma perícia da Polícia Federal concluiu que perfurações feitas pela Vale na barragem...

  • Reuters

    Vale tem lucro de US$739 mi no 4º tri; despesas com Brumadinho impactam

    RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A mineradora Vale teve lucro líquido de 739 milhões de dólares no quarto trimestre, ante prejuízo líquido de 1,56 bilhão de dólares um ano antes, refletindo um histórico desempenho da unidade de ferrosos guiado por preços mais altos que foi minimizado por despesas pelo desastre de Brumadinho (MG). A empresa assinou em fevereiro um acordo de 37,69 bilhões de reais para reparação de danos coletivos causados pelo rompimento de barragem da mineradora em 2019 em Brumadinho, com autoridades de Minas Gerais, encerrando ações coletivas na Justiça.

  • LANCE!

    Brock está em BH fazendo exames antes e ser anunciado pelo Cruzeiro

    O zagueiro, de 29 anos, vai assinar contrato com a Raposa até o fim do Mineiro de 2022