Assunto

Ciro Gomes PDT | Últimas notícias sobre o político

  • Extra

    Ciro Gomes posta vídeo com críticas a Lula, e simpatizantes do ex-presidente reagem

    O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) utilizou o Twitter nesta segunda-feira para divulgar um vídeo de...

  • Folhapress

    Dia do Trabalhador tem protesto contra Bolsonaro e live com Lula, Boulos e Ciro por vacina e auxílio

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Pelo segundo ano seguido, a multidão de pessoas, bandeiras e balões deu lugar a transmissões via internet no 1º de maio das centrais sindicais. Devido à pandemia de Covid-19, também em 2021 o Dia do Trabalhador foi à distância. Batizado de "1º de Maio Pela Vida", o ato foi promovido por CUT (Central Única dos Trabalhadores), Força Sindical, UGT (União Geral dos Trabalhadores), CTB (Central dos Trabalhadores do Brasil), NCST (Nova Central), CSB, Pública e CGTB (Central Geral dos Trabalhadores do Brasil). Em São Paulo, o PCO (Partido da Causa Operária) convocou uma manifestação presencial na praça da Sé, na região central da capital, em protesto ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido). O padre Júlio Lancelotti, da Pastoral do Povo de Rua, participou do ato, que saiu em caminhada até o Theatro Municipal. Na avenida Paulista, apoiadores do presidente protestaram contra medidas de controle da pandemia e criticaram STF (Supremo Tribunal Federal), prefeito e governadores que fazem oposição ao governo. Outras cidades tiveram manifestações similares, com pedidos de intervenção militar e declarações de apoio à Bolsonaro. A live das centrais teve cerca de três horas de duração. O evento "uniu" no palanque virtual presidenciáveis como Guilherme Boulos (PSOL) e Ciro Gomes (PDT) e os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff, ambos do PT, e Fernando Henrique Cardoso (PSDB), lideranças de movimentos sociais e artistas. As principais bandeiras do Dia do Trabalhador deste ano foram a defesa da democracia, do emprego, vacina para todo e auxílio emergencial de R$ 600 para todos até o fim da pandemia. Durante a transmissão, foram feitas homenagens aos brasileiros mortos pela Covid-19. Apresentações de artistas como Chico César, Johnny Hooker e Elza Soares também foram exibidas. Sentado em um sofá no que parece ser a sala de sua casa, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso enviou um vídeo no qual defendeu a reabertura da economia para garantir a geração de empregos e redução do desemprego. "Desejo a todas as organizações que patrocinam esse 1º de maio que tenhamos um futuruo auspicioso, como mais trabalho e mais possibilidades de viver melhor." A ex-presidente Dilma Rousseff classificou o momento pelo qual o Brasil passa como uma "catástrofe sanitária e social". Ao comparar a situação do país no dia 1º de maio de 2020 com este sábado, disse que as perdas são resultado do "comportamento genocida do governo". "Há um ano, o Brasil tinha cerca de 6.000 mortes por Covid-19. Neste 1º de maio, são em torno de 400 mil morte. No 1º de maio de 2020, o Brasil batia recorde o desemprego, mas hoje superou e chegamos a 14 milhões de desemprego e a 32 milhões de subempregados." O penúltimo discurso transmitido na live das centrais foi o do ex-presidente Lula, para quem o 1º de maio deste ano é um dia triste, "dia de luto pelas 400 mil vítimas da Covid-19, pelos 14 milhões de desempregados e pelos 19 milhões passando fome." Lula criticou a redução do valor do auxílio emergencial e disse que o Brasil "andou para trás" nos últimos anos. "A economia brasileira encolheu e é hoje 7% menor do que era em 2014. Já estivemos entre as sete maiores economia do mundo. Hoje, descemos ladeira abaixo (sic), ocupando a 12º colocação." O ex-presidente também usou o tempo para criticar a operação Lava Jato, que teria destruído setores estratégicos da economia, como a construção civil e a cadeira produtiva de petróleo e gás. Além da live das maiores centrais, neste ano duas organizações de sindicatos decidiram fazer um evento online alternativo. CSP-Conlutas e Intersindicial decidiram não participar do 1º de maio com as demais organizações. Em nota, as entidades disseram considerar inaceitável a participação de políticos que "no dia a dia, são os algozes dos trabalhadores". A transmissão do evento de CSP-Conlutas e Intersindical durou cerca de três horas. Eles defenderam bandeiras como a realização de um lockdown nacioal com garantia de emprego, direitos e salários, auxílio emergencial de R$ 600, vacinação para todos, subsídios aos pequenos .

  • Yahoo Notícias

    "Pai das fake news" coloca Marina e Ciro em rota de colisão

    Publicitário que provocou um divórcio irreconciliável entre a ex-senadora e o PT pode levar agora ao distanciamento com Ciro Gomes e melar, na saída, projeto de 3ª via

  • Folhapress

    PDT estreia série sobre líderes do partido com episódios sobre Ciro Gomes

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O PDT estreia nesta sexta-feira (30) uma série de vídeos sobre a vida de lideranças do partido. Os primeiros episódios abordarão a biografia de Ciro Gomes, que já foi governador, deputado, ministro e candidato à Presidência da República. Os filmes sobre Ciro serão apresentados pela produtora Giselle Bezerra, mulher dele. "É um Ciro que pouca gente conhece e eu conheço muito e que o Brasil também precisa conhecer", afirma ela no trailer do vídeo.

  • Folhapress

    Ciro diz que Brasil teve mesmo modelo com FHC, Lula e Bolsonaro

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em novo vídeo produzido pelo jornalista e marqueteiro João Santana, Ciro Gomes (PDT-CE) diz que os problemas sociais do Brasil derivam de um mesmo modelo econômico que começou no mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), passou pelas gestões petistas e chegou ao seu momento mais agudo com Jair Bolsonaro (sem partido). No material, o presidenciável diz que não quer convencer ninguém a gostar dele, mas pede a paciência dos espectadores para ouvirem coisas às quais não estão estão acostumados. Na semana passada, o PDT anunciou a contratação do jornalista João Santana para cuidar de sua comunicação. Ele foi o responsável pelo marketing das campanhas vitoriosas de Lula em 2006 e de Dilma em 2010 e 2014.

  • Folhapress

    PDT de Ciro contrata João Santana como marqueteiro

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O PDT contratou o jornalista e marqueteiro João Santana para ajudar na área de comunicação do partido. Santana foi o responsável pelas campanhas vitoriosas de reeleição de Lula, em 2006, e de Dilma Rousseff em 2010 e em 2014, quando era o marqueteiro oficial do PT. O acordo reforça a ideia de que Ciro Gomes, maior liderança hoje do partido, vai disputar novamente a reeleição, em 2022. Em uma entrevista dada ao programa Roda Viva, da TV Cultura, em outubro do ano passado, Santana chegou a dizer que Lula deveria ser candidato a vice-presidente numa chapa encabeçada por Ciro. "O Lula está em uma condição que não pode nem perder nem ganhar, porque assumiria o governo sangrando. Ele é o melhor perfil de vice que se pode ter", afirmou ele aos jornalistas. Na ocasião, disse também que poderia trabalhar para uma candidatura de esquerda no próximo ano. Ciro Gomes participou da reunião com Santana, em que estava também o presidente da legenda, Carlos Lupi, e anunciou a contratação no Twitter. O jornalista foi investigado pela Operação Lava Jato e condenado a 7 anos e 6 meses de prisão por lavagem de dinheiro em 2017. Aderiu a um acordo de delação premiada e pôde cumprir a pena durante 1 ano e 6 meses em reclusão no regime fechado diferenciado, ou seja, recolhimento domiciliar integral com uso de tornozeleira eletrônica. Depois, passou aos regimes semiaberto e aberto.

  • Yahoo Notícias

    Ciro diz que viajará a Paris se Lula e Bolsonaro disputarem 2022

    Ciro Gomes afirmou que repetirá a viagem a Paris realizada no segundo turno em 2018 se a eleição presidencial de 2022 for decidida entre Lula e Jair Bolsonaro.

  • O Globo

    No 'Conversa com o Bial', Gabriela Duarte revela voto em Ciro Gomes na eleição de 2018

    Em raro comentário sobre política, atriz também explicou seu voto nulo no segundo turno. Sua mãe, Regina Duarte foi secretária de Cultura do governo Jair Bolsonaro entre março e maio de 2020

  • Extra

    Ciro Gomes envia carta de condolências à rainha Elizabeth e vira meme nas redes sociais

    O anúncio da morte do príncipe Philip, na manhã desta sexta-feira, foi manchete em publicações do...

  • Extra

    Ciro Gomes repudia invasão à rádio em Pernambuco e pede investigação: 'Não podemos tolerar'

    O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) usou suas redes sociais nesta quinta-feira, dia 8, para condenar a...