Assunto

Maranhão MA | Últimas notícias do estado e São Luís

  • LANCE!

    Com um a menos, Cruzeiro vence o Sampaio Corrêa no Maranhão

    A Raposa não fez um grande jogo, mas conseguiu segurar o placar em São Luís, marcar três pontos e voltar a ganhar na Série B do Brasileiro

  • Extra

    MC Dricka faz show no meio do público no Maranhão e é criticada

    Natural de São Paulo, a funkeira MC Drika, de 21 anos, virou um dos assuntos mais comentados nas...

  • Yahoo Notícias

    Menino de três anos morre após ser enterrado vivo no Maranhão; primos são suspeitos

    Identificado apenas como Mizael, o menino foi dado como desaparecido durante a tarde de quarta. Ele foi encontrado momentos mais tarde a 200 metros de sua residência, em uma cova rasa.

  • LANCE!

    Sampaio Corrêa e Guarani se enfrentam no Maranhão como aspirantes ao G4 da Série B

    Equipes que passaram por processo recente de recuperação, Bolívia Querida e Bugre vivem situações ligeiramente distintas de sequência

  • LANCE!

    Sub-17: Flamengo vence o Maranhão e vai às quartas da Copa do Brasil

    Rubro-Negro venceu os dois jogos no confronto pelas oitavas de final da Copa do Brasil

  • Agência Brasil

    Deputado federal do Maranhão é alvo de operação da PF

    Um suposto esquema criminoso no Maranhão voltado ao desvio de recursos públicos, da área da saúde, por meio do direcionamento de licitações é o alvo da Operação Descalabro, da Polícia Federal (PF), nesta terça-feira (9). Segundo a PF, um deputado federal do estado do Maranhão, que não teve a identidade revelada, teria desviado dinheiro de suas emendas parlamentares à área da saúde, de abril a dezembro de 2020. A fraude pode ter gerado prejuízo de R$ 15 milhões aos cofres públicos. Segundo apurado pela Polícia Federal, o deputado destinou emendas parlamentares, no montante R$ 15 milhões, para os municípios do interior do Maranhão, seu reduto eleitoral. “Os Fundos Municipais de Saúde, ao receberam os recursos, firmaram contratos fictícios com empresas “de fachada”, pertencentes ao deputado, que estão em nome de interpostas pessoas, desviando, assim, o dinheiro público. Posteriormente essas empresas efetuaram saques em espécie e o dinheiro era entregue ao deputado, no seu escritório regional parlamentar em São Luís”, explicou a PF em nota. Em uma investigação iniciada pela Polícia Federal, quatro meses atrás, foram constatados os desvios. Os policiais também acompanharam os saques e realizaram o registro de áudio e vídeo da distribuição dos valores no escritório regional do parlamentar. A investigação corre em sigilo perante o Supremo Tribunal Federal (STF). Para esta operação, ministro do STF Ricardo Lewandowski autorizou o cumprimento de 27 de mandados de busca e apreensão na cidade de São Luís e no interior do Maranhão, determinando o bloqueio de mais de R$ 6 milhões em patrimônio do parlamentar federal, entre outras medidas diversas da prisão. Ainda segundo a PF, o nome da operação, Descalabro, foi dado em razão do prejuízo pesado causado aos cofres públicos em plena época de pandemia.

  • LANCE!

    Copa do Brasil Sub-17: Flamengo goleia o Maranhão por 8 a 0 e encaminha vaga nas quartas de final

    Na Gávea, Rubro-Negro confirma favoritismo e atropela o rival no jogo de ida das oitavas de final. Volta será no dia 10 de dezembro, no Maranhão

  • Folhapress

    Deputado federal Eduardo Braide é eleito prefeito de São Luís

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Principal nome da oposição na capital do Maranhão, o deputado federal Eduardo Braide (Podemos) será o próximo prefeito de São Luís. Com 100% das urnas apuradas neste domingo (29), Braide registrou 55,53% dos votos válidos e superou Duarte Júnior (Republicanos), com 44,47%. Disputando a prefeitura de São Luís pela segunda vez consecutiva, Braide consolidou-se nos últimos anos como principal nome da oposição ao prefeito Edivaldo Holanda (PDT) e ao governador Flávio Dino (PCdoB) na capital maranhense. Na campanha eleitoral deste ano, Braide adotou um perfil ameno, evitando enfrentamentos com os adversários e com o governador. Em entrevistas e debates, buscou elencar emendas que se reverteram em obras e equipamentos na capital maranhense. No 2º turno, recebeu o apoio de aliados do governador Flávio Dino, como o PDT do senador Weverton Rocha e do DEM do deputado estadual Neto Evangelista, terceiro colocado no primeiro turno. A aliança fez desmoronar a tentativa de união dos candidatos aliados do governador Flávio Dino (PCdoB) em torno de Duarte Júnior (Republicanos), implodindo a base do governador no principal colégio eleitoral do estado. O movimento antecipou o debate em torno da sucessão de Dino em 2022, cujos principais nomes da base aliada são o senador Weverton Rocha (PDT) e o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos). Também colocou em xeque a capacidade de articulação do governador em um momento em que ele se coloca como um possível candidato ao Planalto e defende a construção de uma aliança ampla para enfrentar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A vitória de Braide representa uma derrota de Flávio Dino. O governador, que ficou de fora da eleição na capital no 1º turno, mergulhou de cabeça no apoio ao seu aliado Duarte Júnior na segunda etapa da eleição. Além do PDT e DEM, Braide também foi apoiado por dois dos principais adversários do governador: o senador Roberto Rocha (PSDB), que o apoiou desde o 1º turno, e a ex-governadora Roseana Sarney (MDB). O candidato derrotado Duarte Júnior é advogado, foi aluno de Flávio Dino na universidade e entrou na política pelas mãos do governador. Nos últimos anos, ocupou a superintendência do Procon e a gestão do Viva Cidadão no governo estadual. Filiado ao PCdoB entre 2015 e 2020, Duarte deixou o partido neste ano após perder a disputa interna para o candidato Rubens Júnior. Filiou-se ao Republicanos, legenda do vice-governador Carlos Brandão. Na campanha, Duarte foi atacado por outros candidatos da base por estar em um partido que nacionalmente apoia o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Duarte, contudo, afirmou que não tem nenhuma relação com o ideário defendido pelo presidente. No 1º turno, a base aliada do Flávio Dino (PCdoB), dividiu-se entre cinco candidaturas —Duarte Júnior (Republicanos), Rubens Júnior (PC do B), Neto Evangelista (DEM), Bira do Pindaré (PSB) e Yglésio Moyses (Pros). O campo da oposição, por outro lado, saiu praticamente unificado em torno da candidatura de Eduardo Braide. A expectativa era que, neste 2º turno, todos os candidatos da base de Flávio Dino derrotados no primeiro turno se unissem em torno de Duarte, o que acabou não acontecendo. Além de Neto Evangelista (DEM), o candidato Yglésio Moyses (PROS) também apoiou a candidatura do oposicionista Braide.

  • Yahoo Notícias

    Eduardo Braide (Podemos) é eleito prefeito de São Luís

    Com 55,61% dos votos, ele desbancou seu adversário no segundo turno, Duarte Júnior (Republicanos), que teve 44,39%

  • Yahoo Notícias

    Em debate em São Luís, Duarte Jr. questiona sobre auxílio-moradia e Braide rebate: “Veio para mentir”

    Diante das acusações, Braide se defendeu e disse ter votado “para acabar com os privilégios”. “Vim para debater propostas. Meu adversário veio para mentir”, declarou