Assunto

Maranhão MA | Últimas notícias do estado e São Luís

  • Extra

    Anac apura caso de piloto que realizou manobra arriscada no Maranhão; vídeo

    RIO — Imagens de uma manobra arriscada feita por um piloto no Maranhão no último domingo, dia 11,...

  • Reuters

    Lewandowski dá 30 dias para Anvisa decidir se autoriza Maranhão a importar Sputnik V

    BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu nesta terça-feira um pedido de liminar para determinar que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decida em até 30 dias sobre uma autorização excepcional para importação da vacina russa Sputnik V contra Covid-19 pelo governo do Maranhão. Governadores da Região Nordeste têm pressionado a Anvisa a liberar o uso da vacina russa em meio ao atraso na imunização e o pior momento da pandemia no país.

  • Agência Brasil

    PF investiga fraude em licitação de máscaras em São Luís

    A Polícia Federal deflagrou hoje (8) a Operação Tempo Real, com o objetivo de desarticular um grupo de ex-servidores públicos que, com a ajuda de “representantes de empresa”, teriam praticado fraude e superfaturamento para a aquisição de equipamentos que teriam como destino o combate à covid-19, em São Luís (MA). O processo de licitação teria ocorrido em abril de 2020, organizado pela Secretaria Municipal de Saúde da capital maranhense, para a aquisição de 20 mil máscaras FPP2, no valor total de R$ 718 mil. “Destaque-se que os fatos investigados não dizem respeito à atual gestão da secretaria”, informa a PF. De acordo com os investigadores, quatro mandados de busca e apreensão e cinco mandados de constrição patrimonial estão sendo cumpridos por 20 policiais federais, por determinação da 1ª Vara Federal de São Luís. De acordo com a PF, “os investigados também foram alvos de medidas cautelares diversas da prisão, consistentes na proibição de contratação com o poder público, proibição de acesso à Secretaria Municipal de Saúde e proibição de manter contato uns com os outros”. “Os elementos colhidos durante a investigação revelaram que funcionários da antiga gestão da Secretaria de Saúde, em conluio com empresários, fraudaram o contrato, montando o processo de contratação e elevando arbitrariamente os preços”, informou a PF. Casos as suspeitas sejam confirmadas, os investigados poderão responder por fraude à licitação, superfaturamento e associação criminosa, detalha a nota divulgada pela PF.

  • LANCE!

    Pedro Maranhão exalta evolução do Figueirense e projeta confrontos difíceis pelo Catarinense

    Contratado nesta temporada, o atacante começou como titular em quatro dos cinco jogos pelo Alvinegro

  • Yahoo Notícias

    Governador do Maranhão critica ação no STF e afirma: “Bolsonaro é o melhor amigo do coronavírus”

    Dino se manifestou contra a ação de Bolsonaro no Supremo Tribunal Federal (STF) e pediu que o presidente se junte à luta contra a Covid-19

  • Reuters

    STF manda para Câmara queixa-crime de governador do Maranhão contra Bolsonaro

    BRASÍLIA (Reuters) - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello encaminhou à Câmara dos Deputados uma queixa-crime apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), contra o presidente Jair Bolsonaro. Na decisão, Marco Aurélio citou que cabe, conforme a Constituição, ao Congresso autorizar que o presidente da República seja investigado pelo Supremo.

  • Folhapress

    Maranhão e Bahia acionam STF para obrigar Bolsonaro a excluir postagens sobre repasses a estados

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Os governadores do Maranhão e da Bahia protocolaram uma ação cível no STF (Supremo Tribunal Federal) em que pedem que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) remova ou corrija a postagem de 28 de fevereiro em sua conta no Twitter sobre repasses aos estados. No pedido, os representantes jurídicos dos governadores Flávio Dino (PCdoB) e Rui Costa (PT) classificam as informações divulgadas pelo presidente como enganosas e fake news. "Deve-se ressaltar que é prática contumaz e reiterada do atual Chefe do Poder Executivo Federal promover a desinformação como meio de manipular a opinião pública", diz trecho da ação. No entendimento dos governadores, os valores repassados aos estados elencados pelo presidente estão distorcidos e a publicação desse tipo de informação pode gerar “interpretações equivocadas” e fomentar "a instabilidade política, social e institucional”. A postagem de Bolsonaro resultou em atrito entre os governadores e o governo federal. A publicação dos valores, que englobam não só àqueles relacionados ao combate à pandemia, entenderam os governadores, teria sido uma forma do presidente repassar a eles a culpa pelos erros e omissões do executivo federal. “A tentativa do governo federal de se eximir de responsabilidades no combate à pandemia da covid-19 e de transferir todos os ônus e insucessos na busca de solução dos problemas para as administrações subnacionais promove erosão da credibilidade institucional perante a população e compromete a adesão social às políticas públicas de âmbito local e regional”, diz trecho da ação. ​ Para tentar conter o avanço da pandemia, os governadores sugeriram ao ministro da Saúde, Eduardo Pazzuelo, uma medida restritiva única para o todo o país. Eles foram avisado sobre a impossibilidade de se tomar a decisão uma vez que Jair Bolsonaro é contra as medidas restritivas.

  • O Globo

    Rosa Weber manda Ministério da Saúde custear leitos de UTI na Bahia, Maranhão e São Paulo

    Estados questionaram no STF interrupção de pagamentos

  • Reuters

    EDP Brasil compra projeto de transmissão de energia no Maranhão

    SÃO PAULO (Reuters) - A EDP Brasil assinou contrato para a aquisição de um projeto que envolve a construção de uma linha de transmissão no Maranhão, informou a companhia em comunicado nesta quinta-feira.A empresa controlada pelo grupo europeu EDP Energias de Portugal fechou o negócio junto a um consórcio formado por I.

  • Agência Brasil

    Bolsonaro entrega títulos de propriedade de terra no Maranhão

    O presidente Jair Bolsonaro participou hoje (11) da cerimônia de entrega de títulos de propriedade de terras em Alcântara, no Maranhão. O evento aconteceu no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), instalação da Força Aérea Brasileira de lançamento de foguetes científico-tecnológicos. De acordo com o presidente, a emissão desses títulos está pendente desde a década de 1980, quando as famílias foram remanejadas do seu local de origem para agrovilas no município, para construção do CLA. Para a implantação do projeto do centro, foi desapropriada uma área de segurança de mais de 62 mil hectares. Na ocasião, uma fazenda foi adquirida e incorporada ao patrimônio da União e cada família recebeu uma gleba rural de 15 hectares e um lote urbano com uma residência. Hoje, 125 famílias foram beneficiadas com a regularização das propriedades, promovida pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU), do Ministério da Economia, em conjunto com o Comando da Aeronáutica. “Sei das dificuldades das cidades pequenas e nós devemos ajudar os seus moradores. E essa é uma forma de dar dignidade ao homem do campo”, disse Bolsonaro em seu discurso. “Não existe preço por estar em suas mãos um título de propriedade, para dizer que é seu, 'eu posso investir, posso buscar recursos, posso fazer financiamentos e melhorar aquilo que, agora, é meu'”, acrescentou o presidente. Alcântara fica na Região Metropolitana de São Luís, com população estimada em 22,1 mil habitantes.