Assunto

Tóquio

Brasil tem melhor desempenho da história nas Olimpíadas

  • País supera melhor posição no ranking e total de medalhas da Rio-2016
  • Novatos skate e surfe trouxeram quatro medalhas: um ouro e três pratas
  • Rebeca Andrade foi o grande destaque individual, com um ouro e uma prata
  • Atletismo e boxe também estiveram em posições importantes

Quadro de medalhas

Ordenar por:

ClassificaçãoPaísNúmero de medalhasTotal
1Estados UnidosUSA
39
41
33
113
2ChinaCHN
38
32
18
88
3ROCROC
20
28
23
71
4Grã-BretanhaGBR
22
21
22
65
12BrasilBRA
7
6
8
21

Vídeos: Jogos de Tóquio

Cielo relembra bronze em Pequim: 'Eu virei outra pessoa em 47 segundos'

Nas Olimpíadas de Pequim-2008, César Cielo conquistou a medalha de ouro nos 50 metros livre. Pode até parecer estranho, mas esta não foi a conquista mais importante do nadador naquela edição dos Jogos. Segundo o próprio atleta, o bronze dos 100 metros livre mudou sua carreira e o ajudou em todas as conquistas que vieram depois.
  • 03:23
  • 01:45
  • 02:23
  • 01:31
  • 00:42
  • 00:59
  • 01:04
  • 02:28
  • 02:04
  • 01:16

Notícias sobre os Jogos de Tóquio

  • Folhapress

    Vôlei de praia volta com velhos problemas após fiasco nas Olimpíadas

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O primeiro Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia após o fiasco da modalidade nas Olimpíadas de Tóquio começou nesta semana, no Rio de Janeiro, com uma novidade que desagradou os atletas: a CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) reduziu o número de duplas inscritas, de 24 para 20, no masculino e no feminino, com a alegação de renovação da modalidade. Jogadores ouvidos pela Folha de S.Paulo, em condição de anonimato, afirmaram que o corte na competição, além de traz

  • LANCE!

    Artigo: 'Tóquio 2020: os detalhes que fizeram a diferença'

    'Como todos estamos repensando um pouco nossas vidas, acredito ser mais importante destacar as pessoas, seus sentimentos e sua superação nos Jogos Olímpicos'

  • AFP

    Campeãs de taekwondo se sentem derrotadas pelo Talibã no Afeganistão

    Zarghunna Noori sempre foi uma lutadora. A campeã de taekwondo, de 22 anos, sonhava em representar o Afeganistão nas Olimpíadas de Paris em 2024. Mas, desde que o Talibã chegou ao poder, ela tem a sensação de ter sido derrotada.

  • LANCE!

    Representante do país em Tóquio, Lucas Verthein é atração do Brasileiro de Remo

    Remador de 23 anos do Botafogo, que conquistou o melhor resultado do Brasil em Jogos Olímpicos. Lucas disputará cinco provas no Rio, dentre elas a categoria Single Skiff

  • Folhapress

    Bruno Fratus achava que depressão era frescura, mas hoje quer discutir o tema

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após conquistar em Tóquio sua primeira medalha olímpica (bronze nos 50 m livre), Bruno Fratus decidiu tirar cinco semanas de férias ao lado de sua treinadora e esposa, Michelle Lenhardt. O resultado na natação fez ele ganhar reconhecimento e popularidade, uma visibilidade que ele quer usar para falar sobre saúde mental, pauta que ganhou holofotes durante as Olimpíadas. "Não é só atleta que sofre com sua saúde mental, o jornalista, o médico, o garimpeiro, o chapeiro d

  • AFP

    'Por toda a França'

    A tradição centenária de produção de moedas, por ocasião dos Jogos Olímpicos, foi celebrada pela Casa da Moeda de Paris que lançou a uma versão hexagonal do objeto com vistas em Paris-2024.

  • AFP

    Skate feminino decola no Brasil após Olimpíadas

    As manobras sobre o skate que fizeram de Rayssa Leal a mais jovem medalhista olímpica da história do Brasil levaram meninas e adolescentes às pistas do país, onde até recentemente eram exceção. O esporte vem ganhando cada vez mais adeptas, em um movimento celebrado por quem já o pratica há anos.

  • Agência Brasil

    Escola é meio de crianças conhecerem esporte, diz campeão paralímpico

    Medalhista na natação nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, Wendell Belarmino, disse, nesta segunda-feira (20), que o principal meio das crianças conhecerem os esportes em geral e das crianças com deficiência conhecerem o esporte paralímpico é por meio das aulas de educação física nas escolas. “[É preciso] trabalhar uma modalidade adaptada para o aluno com deficiência saber que aquilo existe”, disse Belarmino. “De certa forma isso vai ser bom também para que os outros alunos conheçam também o e

  • Folhapress

    Técnico Gustavo Conti assume seleção masculina de basquete

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Campeão do NBB com o Flamengo na última temporada, Gustavo Conti é o novo técnico da seleção masculina de basquete. O anúncio foi feito pela CBB (Confederação Brasileira de Basquete) nesta segunda-feira (20). Ele seguirá com os trabalhos no clube carioca. Conti chega para substituir o croata Aleksander Petrovic, que estava no comando da seleção desde 2017 e pediu demissão. Com Petrovic, o Brasil não conseguiu se classificar para os Jogos Olímpicos de Tóquio. A equipe

Mais Assuntos em alta

Visualizar mais Assuntos em alta